SIGA-NOS
Brasil, 25/11/2017
Últimas
Você está em: Home > Últimas
Publicado em 04/05/2017 às 06:55

Manobra dos Exércitos Brasileiro e Americano no Norte do Brasil sofre críticas

Oposição a Temer fez crítica

Tamanho da letra
A+ A-

(Brasília-DF,04/05/2017)  Quem conhece o Norte do Brasil e sua região Amazônica sabe muito bem como as Forças Armadas são importantes e respeitadas.  A notícia de que os exércitos brasileiro e dos Estados Unidos  devem fazer uma operação em conjunto na tríplice fronteira do Brasil com o Peru e a Colômbia foi bastante criticada pela Oposição, especialmente a liderança do PT na Câmara dos Deputados.

Os petistas alegam que o melhor para o Brasil fazer essa operaçào conjunta o  “governo Temer deveria viabilizar recursos para manutenção e ampliação de projetos como o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) e o deslocamento de batalhões pela região”, diz parte da nota.

 

Veja a íntegra da nota:

 

A Bancada do PT na Câmara manifesta preocupação e total oposição à iniciativa do governo Michel Temer de convidar o Exército dos Estados Unidos para realizar operação conjunta com o Exército Brasileiro na região da tríplice fronteira amazônica entre Brasil, Peru e Colômbia, conforme notícias divulgadas por agências internacionais.

 

A região amazônica é estratégica para os interesses nacionais e o Exército brasileiro já atua ali de forma soberana para garantir a segurança de nosso território e apoio às comunidades amazônicas, juntamente com a Marinha e a Aeronáutica.

 

Em vez de tentar promover uma operação conjunta com os EUA, o governo Temer deveria viabilizar recursos para manutenção e ampliação de projetos como o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) e o deslocamento de batalhões pela região. Essas e outras medidas fortalecem a presença das Forças Armadas na Amazônia, consolidam o controle e a vigilância de nosso território e garantem nosso desenvolvimento e soberania.

 

*Brasília, 4 de maio de 2017*

 

_*Carlos Zarattini (PT-SP), líder do partido na Câmara dos Deputados*_

 

( da redação com edição de Genésio Araújo Jr)

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS
COMENTÁRIOS