SIGA-NOS
Brasil, 17/10/2018
Últimas
Você está em: Home > Últimas
Publicado em 08/04/2016 às 12:00

Zona Franca de Manaus sofre mais com a crise econômica e política

Estados que mais ganharam são os que mais estão perdendo

Tamanho da letra
A+ A-

(Brasília-DF, 08/04/2016)  A crise econômica e política vem atingindo durantemente alguns estados que mais ganharam nos bons anos dos Governo passados, especialmente do Ex-Presidente Lula.  Bahia e o Amazonas são os estados com maior queda industrial do país. O estado baiano registrou queda de -7,9% e o Amazonas -4,7%, em comparação com o mês anterior( fevereiro de 2016). O Amazonas já acumula 9 meses consecutivos de queda na produção industrial, totalizando 26,7% em perdas.

 

Segundo o deputado federal Pauderney Avelino (AM), líder do Democratas na Câmara dos Deputados,  o Amazonas sofre com a crise, pois o governo federal ignora as necessidades da Zona Franca de Manaus. Pauderney cita o caso do Processos Produtivos Básicos (PPBs), que continuam aguardando liberação nos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC).

 

"A indústria do Amazonas sofre com o descaso do governo do PT em relação à Zona Franca. Se os PPBs estivessem liberados, teríamos novas empresas se instalando em Manaus", afirmou Pauderney.

 

O PPB é o conjunto mínimo de etapas de produção a serem cumpridas para a empresa ter direito aos benefícios fiscais e são definidos pelos ministérios após consultas à sociedade e entidades de classe.  "Por lei, o prazo estabelecido para definição dos PPBs é de 120 dias, mas na prática, este prazo é muito maior, o que traz perda de competitividade ao modelo", afirma Pauderney.

 

A Zona Franca amargou uma queda do faturamento 10,21% no ano de 2015. O primeiro mês de 2016 já mostrou que deve ser mais um ano difícil para a Zona Franca de Manaus, com o faturamento de R$ 4,94 bilhões, representando uma retração de 22,4%, se comparado a janeiro de 2015, em que foi faturado R$ 6,37 bilhões

 

( da redação com informações de assessoria. Edição: Genésio Araújo Jr)

 

 

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS
COMENTÁRIOS